Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2021

A supercilada

  Eu seguia nas redes sociais uma escritora cujos escritos me agradam. Mas eu parei de segui-la. Não porque seus escritos deixaram de me agradar, mas porque notei que, sempre que recebia suas atualizações, em seguida costumava me sentir mal. Logo percebi um padrão e me liguei: a mina é uma supermina. Saca só. Ela escreve, bebe com moderação, engaja-se em causas sociais, curte muito com os muitos amigos de fé, dá aulas, viaja, tira belas selfies cotidianas, tem uma vida sexual plena e animada, organiza eventos, lê vários livros por semana, faz exercícios diariamente, sua família é querida e feliz e todos se amam, seus dias são produtivos e eficientes. Pelo menos é o que está lá, nas suas postagens. Alerta de cilada, Bino! A partir daí fiquei pensando: será que você, que vê ou acompanha meu perfil no Facebook ou no Instagram, sente-se mal depois de passar por aqui? Espero e confio que não, mas mesmo assim resolvi escrever este post. Só para dizer que, se por acaso você pensa

11 de setembro

Imagem
Nesta hora, há 20 anos, eu fazia uma prova de física. Era 11 de setembro de 2001, eu tinha 16 anos e cursava o 3º ano do ensino médio. Estava mal nas disciplinas de matemática, química, física, biologia, educação física e religião, o que comprova minha tendência nata às áreas de humanas desde o princípio. Nesta terça-feira ensolarada de setembro de 2001 eu tinha uma prova importante de física. O professor corrigiu as questões naquela mesma manhã e me deu o que seria a maior nota que eu já tirei em uma matéria de exatas: 9,3. Saí do Colégio São José Notre Dame, em Não-Me-Toque, saltitando, louca para mostrar a nota aos meus pais. Cheguei em casa pouco depois das 11h da manhã sem nem imaginar que o mundo tinha mudado para sempre enquanto eu tentava lembrar o que era o tal do efeito Joule . Meu pai estava parado na frente da televisão, que mostrava imagens das torres sendo atingidas e, depois, caindo. Sempre que está nervoso, meu pai fica em pé com a mão no queixo, balançando o c

Ode ao gado

Eu fico intrigado: todo mundo desempregado feijão no prato negado o motor do carro desligado direitos revogados o abajur apagado faturas e futuros sonegados   Mas o gado ao açougueiro apegado segue no brete, faceiro e empolgado dizendo ao carniceiro: "poxa, muito obrigado!"   Pronto para ser triturado e em seguida transformado na carne moída que não pode mais comprar no mercado Gado, fique ligado: você também vai acabar mastigado  

Aventuras literárias na escola!

Imagem
Desde 2013 eu tenho a sorte e a honra de trabalhar com escolas, em parceria com professores, pais, diretores e simpatizantes em geral, tentando transformar alunos em leitores e leitores em escritores. Um trampo massa, que me alimenta em absolutamente todos os sentidos. Razão pela qual reuni, em um site , todas as aventuras literárias que procuro levar até as salas de aula do interior deste Rio Grande. Tem palestra, oficinas, Desafio Cultural, selo Nascedouro, os livros que escrevi, organizei e participei – e é ali que vou divulgar também meu próximo lançamento, um livro de poesias voltado para adolescentes chamado Cantigas de Despertar . Junto com ele, vem também uma nova palestra, Só + 5 minutinhos , que está ficando bem linda e sobre a qual não vejo a hora de falar. Mais vou esperar mais 5 minutinhos, hihihi. Enfim, será um prazer receber vocês no meu universo literário. Sejam muito bem-vindos! Ah! E se você ver qualquer coisa estranha no site, me avisa? Talvez seja algum p