"Ao professor, a palavra": próximo lançamento da Editora Os Dez Melhores!


No final de fevereiro, um pouco antes de cair minha ficha sobre o quanto a pandemia era incrivelmente grave, iniciei um projeto cuja ideia eu já trazia em minhas gavetas mentais há tempos: o livro “Ao professor, a palavra”, reunindo textos de professores de escolas públicas e privadas sobre os desafios da sala de aula e como faz para superá-los.
O objetivo do livro está guardado no título: dar ao professor a palavra e permitir que ele nos aproxime de uma realidade que, na maioria das vezes, passa bem longe de nossas vistas.
Ou passava, né?
Porque, com o fechamento das escolas e a suspensão das aulas por tempo indeterminado, muitos pais descobriram que ser professor é muito, muito, muito, mas muito mais complexo do que desconfiava nossa vã filosofia.
O fato é que, quando vi, tudo virou de cabeça pra baixo: coronavírus, governo negando o coronavírus, empresários negando o coronavírus, uma galera negando o coronavírus, descaso, desmonte, desrespeito, desespero. Desânimo.
Pensei: esse livro não vai sair.
Afinal, como é que os professores, mais sobrecarregados do que nunca, conseguirão arrumar tempo e energia para sentar e escrever em meio ao caos? Em meio à crise generalizada? Em meio ao medo, ao cansaço, à indignação?  
No entanto, professor é professor e eles fazem coisas que até Deus fica pensando: mas como?
De modo que é muito bom apresentar a vocês a capa do livro “Ao professor, a palavra”, uma coletânea de textos de educadores brasileiros apresentando o ponto de vista de quem vê e vive a escola por dentro.
O lançamento estava inicialmente previsto para outubro. Porém, como está difícil fazer qualquer previsão para amanhã, que dirá para outubro, não posso ainda informar quando exatamente o livro será lançado.
Mas será.
O que significa muito, diante de tudo.
Obrigada, mestres! 



Postagens mais visitadas deste blog

11 de setembro

Amanhã será um grande dia!

Os corruptos originais